Old is cool: nostalgia “oitentista” e a memória do público jovem sobre a série Stranger Things da Netflix

Mario Abel Bressan Júnior, Leonardo Alexsander Lessa

Resumo


A série Stranger Things, da Netflix, é famosa por sua temática voltada para a década de 1980, desde sua ambientação até a trilha sonora, figurino e elenco, além de incontáveis referências a filmes clássicos. Apesar disso, grande parte do público da série é composta por crianças, adolescentes e jovens adultos. Com isso, o objetivo deste artigo é investigar a popularidade da série entre um público que não vivenciou os anos 80, analisando como a memória e a nostalgia criadas por elementos da década de 1980 podem proporcionar satisfação e prazer aos jovens que assistem à série Stranger Things. A metodologia utilizada terá finalidade exploratória e, além do estudo bibliográfico, apresentará uma pesquisa qualitativa de descrição, através da técnica da história oral, bem como, por fim, análise de conteúdo. Os resultados mostram tendências inovadoras no consumo de produções audiovisuais entre as novas gerações, além de apresentar a memória coletiva e herdada como explicação para que jovens espectadores sintam nostalgia pelos elementos “oitentistas” representados na série.

Palavras-chave


Comunicação; Memória; Afetiva

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v5e32018125-153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Mario Abel Bressan Júnior, Leonardo Alexsander Lessa

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.