Telejornalismo e imaginário: uma análise mitocritica da transposição do “velho chico”

Zulenilton Sobreira Leal, Eunice Simões Lins

Resumo


Nosso objetivo foi analisar as imagens simbólicas construídas no telejornal da “TV Grande Rio”, afiliada à rede Globo de Televisão, que se encontra à margem do rio São Francisco. Nossa pesquisa é descritiva, documental e como método de análise, utilizamos a mitocritica proposta por Gilbert Durand. Como resultado apresentamos um recorte do estudo onde analisamos a narrativa de uma reportagem sobre o tema da transposição, referente aos meses de novembro à dezembro de 2007. O período foi escolhido por apresentar uma forte demanda da mídia a nível nacional e regional que ganhou notoriedade com a greve de fome, do Bispo Luís Flávio Cáppio, em protesto contra o projeto de transposição do Governo Federal. Dessa forma, foi possível analisar como o telejornalismo local opera esse imaginário sobre o “velho chico” e a transposição, bem como se dá o diálogo entre logos e mythos, na narrativa do telejornal.

Palavras-chave


Telejornalismo; Imaginário; Transposição.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v4e2-I201741-62

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais 2017 Zulenilton Sobreira Leal, Eunice Simões Lins

Revista Memorare, Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-0593.

  Licença Creative Commons
Revista Memorare de Revista Memorare está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.