ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLEMENTAÇÃO DE PISCINAS BIOLÓGICAS NO BRASIL

Adrielle Gonçalves Santos, Diego Barros Sindeaux, Guilherme Oliveira Teixeira da Silva, Josip Arrienti Eman, Pedro Henrique Silva da Luz Lobo Rodrigues, Claudionor Alves da Santa Rosa

Resumo


A sociedade está cada vez mais se voltando para os processos naturais que não agridem o ambiente. Esta reforma socioambiental na maneira de pensar se encaixa perfeitamente nos processos construtivos de piscinas biológicas. As piscinas biológicas são o produto de ideias para a sustentabilidade no mercado nesta área, pois agradam tanto as questões financeiras, ecológicas e sociais, como as práticas para a sua implementação, uma vez que se diferenciam das piscinas convencionais no que tange ao processo de autodepuração sem a utilização de produtos químicos como o cloro. Para avaliar sua balneabilidade, a norma brasileira exige a consulta das resoluções 357/2005 e 274/2001 do CONAMA. Este trabalho tem como objetivo avaliar a viabilidade econômica de implementação das piscinas biológicas no Brasil. Conclui-se, que, para a implementação de piscinas biológicas no Brasil a viabilidade é comprovada com o menor custo de manutenção e o menor custo de implantação em relação às piscinas convencionais.

 

 


Palavras-chave


Piscinas Biológicas; Sustentabilidade; Balneabilidade; Viabilidade.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e32019325-351

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.