EFEITO DA PRECIPITAÇÃO E OCUPAÇÃO DO SOLO SOBRE A QUALIDADE DA ÁGUA SUPERFICIAL DE RESERVATÓRIO URBANO NO LITORAL DO NORDESTE BRASILEIRO

Thiago Farias Nobrega, Raquel Franco Souza, Guilherme Fulgencio Medeiros

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da precipitação e ocupação do solo, sobre a qualidade da água superficial de um reservatório urbano localizado no nordeste do litoral brasileiro. Mensalmente entre março e novembro de 2014, em três diferentes estações de amostragem foram aferidos os teores de metais (Cd, Cu, Cr, Zn, Ni, Fe) por espectrofotometria de absorção atômica (EAA); além disso foram analisados parâmetros como oxigênio dissolvido, cloreto, nitrito, nitrato, dureza, condutividade elétrica, e realizados ensaios ecotoxicológicos que usaram Ceriodaphnia dubia e C. silvestrii como organismo teste. Nos meses chuvosos (março, maio, junho, julho e setembro) verificou-se maior frequência de concentrações de metais superiores aos limites de qualidade adotados e número de amostras com efeito tóxico a C. dubia e C. silvestrii. A composição química da água na estação de amostragem T2 (urbano e industrial) apresenta concentrações maiores de metais, e maior número de amostras tóxicas a C. dubia, C. silvestrii, em relação a T1 (urbano e rural) e T3 (rural). Observa-se que o ecossistema aquático da lagoa de Extremoz passa por um processo de deterioração, devido às condições climáticas e de uso e ocupação do solo em seu entorno.


Palavras-chave


Ceriodaphnia dubia, C. silvestrii, Ecotoxicologia, Geoquímica, Limnologia, Metais.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019626-647

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.