A FORMAÇÃO DO TURISMÓLOGO NA PERSPECTIVA DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL NO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

Luciana Correia Diettrich, Ademir Kleber Morbeck Olliveira

Resumo


A relação do turismo com o meio, na qual as interferências ocorrem reciprocamente e sob diversas dimensões, deve ser compreendida de forma ampla, considerando a degradação e/ou preservação que esta atividade pode causar. Assim sendo, os turismólogos, ao atuarem em quaisquer dos segmentos da área devem estar respaldados pela consciência ambiental subsidiada pelo conhecimento. Considerando-se estas premissas, esta pesquisa investigou a formação do bacharel em Turismo no Estado de Mato Grosso do Sul por meio de dados coletados junto aos Projetos Pedagógicos dos cursos de Turismo, especialmente os elementos: objetivos, perfil do egresso, ênfases e disciplinas. Os cursos demonstram atender às obrigações designadas por meio das Leis que regem a educação, com especial atenção às Diretrizes Curriculares Nacionais. No entanto, foi verificado que não existe um aprofundamento na formação ambiental. Assim, considera-se que o Estado, pelas suas características turísticas, carece de profissionais que compreendam verdadeiramente a importância da sustentabilidade.


Palavras-chave


Cursos de turismo; currículo de turismo; sustentabilidade ambiental; Mato Grosso do Sul

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v8e320193-25

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.