BARREIRAS DE IMPLEMENTAÇÃO DA LOGÍSTICA REVERSA DOS APARELHOS DE CELULARES

Rafael Mattos Deus, Tuanny Azeituno de Paula, Robson Alessandro Andrade Schettini, Alan José Campos

Resumo


A Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada e decretada em 2010, obriga os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de aparelhos de celulares a estruturar e implementar sistemas de logística reversa para os aparelhos pós-consumo. Embora haja várias barreiras para a implementação, há também fatores que geram competitividade, como a mudança da imagem da empresa. Este estudo, por meio de entrevistas estruturadas para o público em geral e empresas revendedoras de celulares, teve por objetivo identificar o desafio da implementação da Logística Reversa no ciclo de vida dos celulares. Os resultados mostram que 9% dos consumidores realizaram o descarte dos celulares não mais utilizados em pontos de coletas, mesmo que 84% das empresas entrevistadas tenham tais pontos. Portanto o maior desafio para a Logística Reversa é a questão da informação sobre a legislação e a consciência ambiental do retorno dos aparelhos não utilizados para reciclagem, pois 49% da população desconhecem totalmente a Política Nacional de Resíduos Sólidos e 61% dos revendedores não tiveram orientação desta lei.


Palavras-chave


Logística Reversa; Sustentabilidade; Gestão Ambiental; Barreiras

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e12016535-548

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.