POLÍTICAS EM DISPUTA NO ENSINO MÉDIO: UM CONSENSO EXCLUDENTE?

Eliza Bartolozzi Ferreira, Silvana Ventorim, Wagner dos Santos

Resumo


O artigo desenvolve um esquema de interpretação a partir da implantação dos programas curriculares e de formação dos professores, combinados com aplicação de exames obrigatórios de avaliação. Faz crítica às acentuadas assimetrias que constituem as políticas educacionais para o Ensino Médio baseadas no consenso da maioria sobre o seu direito, mas cujo exercício exclui sua capacidade de promover a integração e a coesão social. As análises são desenvolvidas a partir de pesquisa realizada no âmbito do Programa Nacional de Formação dos Professores do Ensino Médio, por meio de dados coletados com trabalhadores docentes participantes do PNEM no Espírito Santo, no período de 2014-1015.

 


Palavras-chave


Formação docente; Currículo; PNEM; Enem.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v10e172016148-166

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED