A educomunicação como princípio indissociável da extensão universitária, do protagonismo juvenil e da coesão social: o caso da rede coque vive.

Doriele Andrade-Duvernoy, Jean-Claude Régnier

Resumo


Este artigo visa a discutir a importância da intersecção entre a extensão universitária e os princípios da educomunicação. Extensão universitária e educomunicação se entrelaçam, atendendo às exigências de formação universitária. Para ilustrar estas discussões, apresentaremos o projeto de extensão “Coque Vive: comunicação, educação e cultura” (UFPE-Recife). As ações desenvolvidas nesse projeto de extensão nos permitiram identificar como os princípios da educomunicação podem contribuir no enriquecimento das ações extensionistas, na promoção do protagonismo juvenil e da coesão social. A criação de ecossistema comunicativo visa a estabelecer uma linguagem comum entre a educação e a comunicação, numa busca constante de novas formas de ação e de novas experiências de formação e transformação. Essa perspectiva pode oferecer elementos necessários à reflexão sobre as políticas públicas de extensão universitária.

Palavras-chave


Extensão Universitária; Educomunicação; Protagonismo Juvenil; Coesão Social; Rede Coque Vive

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v5e02012149-164

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED