COMO É QUE A GENTE DIZ? UMA ANÁLISE DAS ESTRATÉGIAS TEXTUAIS-INTERATIVAS NA NARRATIVA DE UMA PESSOA COM DOENÇA DE ALZHEIMER

Caio Mira

Resumo


A Doença de Alzheimer (doravante DA) é comumente reconhecida pelas perdas cognitivas ocasionadas que resultam em lapsos de memória, prejuízos nas tarefas diárias e dificuldade em interagir por meio da linguagem. Nesse domínio empírico, o presente trabalho analisa as estratégias textuais-interativas mobilizadas por uma pessoa com DA para produzir, sustentar e manter a narrativa em uma interação cotidiana. A narrativa analisada neste trabalho é proveniente de um corpusde interações de uma participante acometida pela DA. Fundamentamos nossas análises em dois quadros teóricos: as dimensões da narrativa de Ochs e Capps (2001) e a noção de referenciação de Mondada e Dubois (2003). As análises demonstram que as estratégias referenciais, a construção, a retomada e a negociação de objetos de discurso são elementos que constituem, do ponto de vista textual e interativo, a performance narrativa de uma pessoa que vive com Alzheimer.


Palavras-chave


Doença de Alzheimer; Interação; Narrativa; Referenciação

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.