DO DISCURSO DO AGENTE DO OUTRO À VOZ-APELO DO SUJEITO

Amanda Schreiner Pereira, Angela Maria Resende Vorcaro, Marcia Keske- Soares

Resumo


Este artigo é um estudo teórico-crítico psicanalítico embasado na leitura da obra de Freud e de Lacan e nos recortes empreendidos pelas autoras para associar a origem da voz-apelo do sujeito ao discurso do agente do Outro, sustentado pela lógica da linguagem. Dos endereçamentos do agente do Outro, destaca a expulsão do timbre, a afirmação da voz prosódica materna, e a instauração da primeira matriz simbolizante no infans. Com isto, posiciona o sujeito, desde os primórdios, pela relação com o discurso materno e enfatiza a passagem.

Palavras-chave


Discurso; Outro; Voz; Sujeito.

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.