ESTRATÉGIAS CATAFÓRICAS EM NARRATIVAS AMAZÔNICAS: IMPLICAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DA CADEIA TÓPICA E TEXTUAL

Heliud Luis Maia Moura

Resumo


Este artigo objetiva analisar estratégias catafóricas mobilizadas em narrativas afiliadas ao universo do lendário da Amazônia, observando, de acordo com as teorias acerca da referenciação, a forma como essas estratégias antecipam e projetam referentes a serem postos na cadeia textual. Toma, como referencial teórico, postulações de Tomasello (2003), Marcuschi (2007), Koch (1999, 2002, 2004) e Moura (2013). Consoante as postulações teóricas, considera a referenciação uma atividade discursiva, sociocognitiva e sociointerativa, pela qual reconstruímos, em linguagem, seres, objetos e eventos do universo biossocial. Assim, a realidade é construída pela maneira como agimos sociocognitivamente sobre esse universo (KOCH, 2004). O corpus em análise consta de 5 (cinco) excertos de narrativas de Boto, Cobra, Matintaperera e Curupira. A análise reafirma a premissa de que as estratégias catafóricas são tributárias de processos sociocognitivos e culturais em circulação no contexto em que as mencionadas narrativas circulam e são produzidas.

Palavras-chave


Linguística Textual; Referenciação; Narrativa amazônica; Estratégia catafórica

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.