Quando a história cala e o exótico fala: efeitos de sentido da cobertura da revista veja na pré-candidatura de obama à presidência dos EUA

Sandro Braga, Tiago Costa Pereira

Resumo


O artigo apresenta uma análise discursiva, tomando como base os preceitos e autores da Análise de Discurso Francesa, da reportagem de capa da Revista Veja de 11 de junho de 2008, que tem como tema o lançamento da candidatura de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos da América. Através de um dispositivo de análise, procuramos atravessar a superfície linguística de Veja e fugir da concepção de transparência e completude da linguagem. Desse modo, apresentamos uma abordagem de alguns efeitos de sentido dos discursos utilizados por Veja para constituir e significar um Obama que é caracterizado pelo exotismo, ao mesmo tempo em que promove o afastamento do passado histórico e político dos negros dos Estados Unidos. Em consequência disso, o discurso de Veja produz silenciamento e asfixia do caráter político/histórico da luta dos negros norte-americanos e exacerba seu sincretismo cultural.

Palavras-chave


Discurso jornalístico; Discurso político; Revista Veja; Barack Obama

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.