ESTRATÉGIAS DISCURSIVAS PARA UM ETHOS DE CREDIBILIDADE NO DEBATE POLÍTICO

Wagner Alexandre Santos Costa

Resumo


cena política depende da relação entre identidade social e identidade discursiva. Em diversas situações de sua atividade, o político deve construir um ethos de credibilidade, uma vez que está sempre envolvido em uma luta discursiva. Neste artigo, faz-se uma análise qualitativa da construção da imagem favorável de si por meio de estratégias discursivas – como justificação, dissimulação e promessa – em debate político televisivo das eleições de 2016 ao cargo de Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro. A hipótese confirmada é de que os políticos líderes nas pesquisas de opinião precisassem articular mais intensamente essas estratégias, sobretudo a da justificação. Além disso, os dados levaram à identificação de mais uma estratégia discursiva (congraçamento), e a análise à conclusão de que os candidatos constroem espaços de acordo somente apreensíveis por uma observação atenta. O aporte teórico do estudo é a Teoria Semiolinguística de Charaudeau (2006a, 2006b, 2010, 2011, 2016).

Palavras-chave


Discurso político; Ethos discursivo; Debate televisivo

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.