Correlação entre carta-protesto e histórico de letramento do candidato: uma análise de redações do vestibular

Elizabeth Maria da Silva, Denise Lino de Araújo

Resumo


Tendo em vista que algumas instituições, a exemplo da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), vêm requisitando, na prova de redação, a escrita de um gênero textual e não mais da dissertação, tradicionalmente solicitada na escola e na maioria dos vestibulares, este artigo objetiva (1) averiguar as práticas letradas requeridas na produção da carta-protesto proposta na prova de redação do vestibular da UFCG 2007 e (2) investigar a correlação entre as práticas demonstradas pelos candidatos na produção da carta e seu histórico de letramento. Para tal, foi realizada uma pesquisa descritivo-interpretativa cujo corpus foi constituído pela prova aplicada no vestibular referido, bem como por uma amostragem de cartas produzidas nesse evento, além de entrevistas realizadas com os candidatos. Os dados, analisados com base nos estudos sobre letramento crítico (BARTON; HAMILTON, 2000; GEE, 2000), indicam que o histórico de letramento dos candidatos parece ser fator decisivo para a mobilização de práticas letradas na redação.

Palavras-chave


Cartas-protesto; Práticas letradas; Histórico de letramento

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.