Estratégias de referenciação no discurso midiático – práticas ideológicas de inclusão e exclusão de dizeres no discurso sobre a guerra

Carla Leila Oliveira Campos

Resumo


Neste artigo, investigamos o funcionamento discursivo da referenciação enquanto atividade linguística de acordo com a qual os objetos são construídos e reproduzidos nas práticas discursivas. Buscamos examinar o processo de lexicalização na construção do objeto-de-discurso “Guerra no Iraque” pela Revista Veja, utilizando teorias que investigam o papel da mídia na produção e disseminação de práticas simbólicas. Vimos como tais práticas se fazem essenciais para a construção da nossa visão de mundo, principalmente no âmbito das relações internacionais. Procuramos articular esses estudos com a teoria da Análise Crítica do Discurso proposta por van Dijk, para que pudéssemos compreender o funcionamento discursivo dos processos de referenciação nessas práticas simbólicas. Observamos que a referenciação, enquanto prática de nomeação dos eventos internacionais, constitui-se em importante objeto de análise na medida em que nos revela as crenças ideológicas do sujeito socioculturalmente localizado e é um elemento fundamental na construção de nossas visões dos eventos sociais.

Palavras-chave


Mídia; Representação; Discurso; Relações internacionais; Referenciação

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.