A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE NO DISCURSO DO IDOSO SOBRE SI

Adélli Bortolon Bazza

Resumo


Neste estudo, propôs-se analisar a subjetivação do idoso em contexto de ensino na Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI) da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Enquanto alguns trabalhos abordam o discurso sobre o idoso, propõe-se analisar as práticas que compõem um discurso do idoso sobre si. Embasada em uma perspectiva discursiva, calcada no pensamento de Michel Foucault, objetivou-se descrever o processo de subjetivação do estudante da UNATI-UEM, a partir da oposição sujeição-subjetivação. A série enunciativa analisada foi composta de dez entrevistas semiestruturadas feitas com estudantes da UNATI-UEM e de doze relatos produzidos por eles. A análise apontou que os sujeitos participantes pesquisados estabelecem resistência ao ideal de novo idoso, na medida em que adotam algumas das práticas que compõem essa subjetividade, enquanto rejeitam outras.

Palavras-chave


Subjetividade. Idoso. Discurso.

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.