Estruturas potenciais de gêneros na análise textual e no ensino de línguas

Orlando Vian Jr.

Resumo


A partir (i) do conceito de Gênero de Hasan (1989), com sua composição em estágios obrigatórios, opcionais e recursivos, (ii) do conceito de Registro de Halliday (1989), com suas variáveis de campo, relações e modo, e (iii) da inter-relação gênero/registro em níveis contextuais de cultura e de situação, são aqui analisados textos de vídeos institucionais com o objetivo de evidenciar que o estudo da configuração contextual (HASAN, 1989) e dos estágios que compõem os textos fornece pistas para a compreensão de aspectos da organização textual e dos gêneros aos quais os textos pertencem. Argumenta-se, ainda, que os elementos da configuração contextual podem ser utilizados no ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras e de língua materna a partir da adoção de gêneros do discurso como objeto de ensino-aprendizagem.

Palavras-chave


Gênero discursivo; Texto; Gramática sistêmico-funcional; Ensino de línguas

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.