Avanços e retrocessos nas propostas de ensino de língua portuguesa: questões de ideologia e de poder

Maria Sílvia Cintra Martins

Resumo


Chamamos neste artigo a atenção para as questões de ideologia e de poder de cuja influência freqüentemente não nos damos conta, embora estejam sempre presentes nos contextos cotidianos de sala de aula, atravessando-os. Temos como principal objetivo alertar para os vetores que exercem pressão sobre a atuação do professor. Detemo-nos em considerações a respeito dos diferentes guias curriculares para o ensino de Língua Portuguesa. Discutimos de que forma as diretrizes recentes adotadas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, na forma dos “Cadernos do Professor”, representam um retrocesso histórico em função de certos componentes ideológicos e hegemônicos que comportam.

Palavras-chave


Língua materna; Ensino; Poder; Ideologia; Trabalho; Docência

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.