Metáforas da crise: entre o discurso e a hipertextualidade no jornalismo on-line

Emanuel Angelo Nascimento

Resumo


Considerando a construção de sentidos e a materialidade hipertextual no jornalismo on-line, este artigo procura analisar, com base na Análise do Discurso (AD) de linha francesa, as condições de produção discursiva nos processos de enunciação digital em torno da crise econômica de 2008. Para tanto, analisa-se o contexto da “quebra” do banco Lehman Brothers, nos EUA, tematizada em diversas revistas, jornais e portais de notícias on-line de grande circulação no Brasil, tais como o Estadao.com.br, a Folha Online, a Globo.com, o Jornalnacional.globo.com, a ISTOÉ Dinheiro e a Veja.com que, à época, expressaram, através de uma rede de links hipertextuais, o temor dos mercados sobre uma possível recessão mundial. Observa-se, na análise, que as metáforas da crise presentes nos discursos político e econômico inserem-se no discurso das mídias por meio dos processos de entextualização discursiva e hipertextualização digital, com descolamentos e ressignificação dos sentidos que circulam socialmente.

Palavras-chave


Discurso; Mídia; Jornalismo on-line; Hipertextualidade; Crise

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.