Representação do Down e conflitos com o diferente: aspectos discursivos do projeto “clarinha”, uma boneca com traços da Síndrome de Down

Cláudio Márcio do Carmo

Resumo


O presente artigo se apresenta como parte de um projeto maior, intitulado “Inserção, representação e construção identitária de minorias e grupos vulneráveis na mídia”, que utiliza o quadro teórico-metodológico da Análise Crítica do Discurso de Norman Fairclough. O interesse recai sobre o modo como esses grupos são silenciados, mesmo quando, aparentemente, são inseridos na mídia, e sobre os conflitos e embates discursivos advindos dessa tentativa de inclusão. Neste trabalho, são analisados dois textos, um publicado na revista “Época”, antes do lançamento de Clarinha, boneca com traços da Síndrome de Down, e outro publicado na “Folha de São Paulo”, após seu lançamento. A análise indica o hibridismo discursivo, apontando diferentes visões sobre o grupo que a boneca representa, havendo uma tensão entre o lado social e o objetivo publicitário. Permeando esse viés, percebe-se um despreparo geral para lidar com a diversidade.

Palavras-chave


Síndrome de Down; Mídia; Representação; Discurso

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.