Gêneros textuais e livro didático: da teoria à prática

Eliana Merlin Deganutti de Barros, Elvira Lopes Nascimento

Resumo


O objetivo do artigo em pauta é investigar um quadro significativo da transposição didática da teoria dos gêneros textuais, a partir da análise de um capítulo do livro "Português: linguagens" (CEREJA; MAGALHÃES, 2004), cujo objeto de trabalho é o gênero "crítica". Os critérios de análise foram estabelecidos a partir da leitura do manual do professor que acompanha o livro didático, e, nele, os autores explicitam que as atividades propostas para os capítulos de "produção textual" são embasadas na teoria de gêneros bakhtiniana. Para apreender o tratamento didático que os autores dão à produção textual - considerando que o capítulo em análise constitui um conjunto de atividades centrado em um gênero textual -, fundamentamos a análise na abordagem teórica do interacionismo sócio-discursivo (BRONCKART, 2003) e nas pesquisas de Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004) sobre seqüências didáticas centradas em gêneros textuais.

Palavras-chave


Gênero textual; Livro didático; Seqüência didática; Crítica

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.