As representações do sujeito professor no manual didático de língua espanhola: uma leitura enunciativa

Kelly Cristini Granzotto Werner

Resumo


Este texto apresenta os resultados de um estudo sobre a representação da subjetividade do professor no livro didático de língua espanhola. O referencial teórico utilizado é a teoria da enunciação de Benveniste, especificamente a noção de subjetividade na linguagem. Fizemos a análise da enunciação escrita do manual e da enunciação oral do professor mediante observação, gravação e transcrição de quatro horas/aula. Analisamos a categoria de pessoa, dentre outros aspectos. Partimos da relação interativa eu-tu, na sala de aula, o que permitiu a constituição desses sujeitos na linguagem. Trabalhamos com duas hipóteses: se o professor profere fielmente o discurso do manual, representa-se como um repetidor do discurso alheio; se não o repete, mostra-se como sujeito da sua enunciação. Concluímos que o professor se representa como um mediador entre o livro e os alunos, adotando um discurso próprio, mas observamos que professor e alunos são dependentes do discurso do livro.

Palavras-chave


Enunciação; Discurso didático; Subjetividade; Livro didático

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.