Histórias de uma obesa: a teoria dos posicionamentos e a (re)construção discursiva das identidades

Claudia Almada Gavina da Cruz, Liliana Cabral Bastos

Resumo


Trata-se de um estudo de cunho etnográfico orientado pelo paradigma de pesquisa interpretativista realizado a partir de uma entrevista individual não estruturada gravada em áudio em uma ONG para atendimento a grandes obesos na cidade do Rio de Janeiro. Amparadas pela teorização dos posicionamentos discursivos que preconiza a transitoriedade dos sentidos, temos como objetivo observar as construções identitárias de uma grande obesa por meio da análise das histórias que conta durante uma entrevista realizada com ela por uma das autoras deste trabalho. Dada a compreensão contemporânea sobre o corpo que tem conferido ao indivíduo obeso um lugar social de estigma, verifica-se como tal situação vai sendo ratificada ou contestada durante o fazer interacional por meio das posições discursivas aceitas e/ou refutadas pelos interagentes num movimento que sugere o potencial transformador da linguagem.

Palavras-chave


Corpo; Obesidade; Estigma; Posicionamento; Construção identitária

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.