O processo de retextualização a partir do gênero textual fábula: uma pesquisa participativa com alunos do 3º ano do ensino fundamental

Paulo Cortes Gago, Lucilene Santos Lima Vieira

Resumo


Esse artigo apresenta os resultados de uma pesquisa em ensino de Língua Portuguesa, realizada com uma 3ª série do ensino fundamental de uma escola municipal em Minas Gerais. Baseada no referencial teórico sobre coesão e coerência, oralidade e escrita, focaliza os processos de retextualização, inscrevendo-se na Lingüística Textual. Desenvolveu-se uma seqüência didática com a fábula “A cigarra e as formigas”, de Esopo, como norteadora das atividades pedagógicas. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa participativa, de caráter qualitativo, em que o professor investiga sua própria prática, a partir de um corpus de narrativas orais escritas pelos alunos. Na análise de dados, detectaram-se várias dificuldades dos alunos no processo de retextualização, por desconhecimento de elementos pertinentes à modalidade escrita. Por isso, utilizam-se de recursos da fala, que lhes são mais familiares. O problema de retextualização mais recorrente no corpus diz respeito ao uso da pontuação. A seqüência didática desenvolvida mostrou-se eficaz e produtiva, pois contribuiu para o desenvolvimento da escrita dos alunos.

Palavras-chave


Gênero textual; Ensino; Língua Portuguesa; Retextualização; Fábula

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.