Lingüistas como peritos/as

Malcolm Coulthard

Resumo


Este artigo ilustra os problemas enfrentados e as técnicas usadas por lingüistas quando servem como peritos em tribunais. Os exemplos apresentam uma variedade de casos, indo de disputas sobre o significado individual de morfemas num caso de ‘trademark’, a palavras individuais, à complexidade gramaticais em dois casos de plágio, e à acusação da invenção de um texto completo num caso de morte. Nesses casos jurídicos, os/as lingüistas podem chegar a conclusões e opiniões usando tanto corpora e questionários, como outras ferramentas analíticas: morfológicas, gramaticais, lexicais, pragmáticas, e até o uso de análise textual e discursiva.

Palavras-chave


Linguagem jurídica; Perito; Forense; Opinião; Testemunha; Plágio

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.