A crônica brasileira tecida pela história, pelo jornalismo e pela literatura

Silvânia Siebert

Resumo


Neste texto, buscamos analisar como o gênero crônica histórica passa a funcionar como
crônica brasileira, a partir do século XIX. Para isso, observamos a cadeia de sentidos que se constrói com o gênero ao longo de seu percurso discursivo, enfocando principalmente a trama discursiva dos discursos da História, do Jornalismo e da Literatura. A perspectiva teórica que embasa esta reflexão parte, principalmente, das leituras de Bakhtin (2003), Grillo (2006) e Machado (2005) sobre gêneros discursivos, e de Alencar (2003), Braga (2011), Coutinho (2003), Candido (1992) Meyer (1992), Santos (2005), entre outros, sobre o gênero crônica e seu funcionamento.

Palavras-chave


Crônica; Gênero; Enunciado; História; Jornalismo; Literatura

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.