Resistir, a que será que se resiste?O sujeito feito fora de si

Pedro de Souza

Resumo


Neste trabalho, a partir da visão inaugurada pelo pensamento de Michel Foucault, proponho uma análise, em que o mesmo processo discursivo de assujeitamento é também o lugar em que o sujeito se produz mediante uma resistência que o situa subjetivando-se fora da ordem discursiva que o determina. Tanto em um quanto em outro processo não há sujeito como ponto de origem, mas como ponto terminal de efeitos múltiplos de subjetividade.

Palavras-chave


Discurso; Enunciação; Subjetividade

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.