Leitura e construção de identidades na formação docente

Araceli Sobreira Benevides

Resumo


O presente artigo constitui-se da análise de discurso de alunos-professores de um curso de formação de professores em serviço. Com o objetivo de analisar o posicionamento que os alunos-professores assumem diante da leitura, através de suas histórias de vida e da visão particular de suas experiências, optamos por uma pesquisa qualitativa, de base interpretativista para realizarmos as entrevistas com 4 alunos dos cursos de Letras e Pedagogia do Programa Especial de Formação Profissional para Professores de Educação Básica – PROFORMAÇÃO, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/UERN. Os resultados indicam que, embora não haja uma atividade de leitura reflexiva sobre os conteúdos lidos na formação, os alunos-professores identificam-se e se posicionam como sujeitos-leitores. Baseados nas teorias sobre letramento (BARTON, 1994), na concepção não-essencialista da formação/constituição das identidades (WOODWARD, 2001) e nas teorias sobre formação de leitores docentes (BATISTA, 1998), concluímos que a formação docente precisa ser repensada no sentido de se destacar o papel da reflexão crítica (CLARK, 1995) sobre o processo de formação do qual o aluno-professor faz parte.

Palavras-chave


Formação/constituição de identidades; Letramento; Formação de professores

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.