Por que os homens têm peitos? A recontextualização do discurso sobre ciência na Superinteressante

Carlos Alexandre Molina Noccioli, Cristiane Cataldi dos Santos Paes

Resumo


Este trabalho insere-se no quadro teórico-metodológico da Análise do Discurso da Divulgação Científica, que considera a divulgação científica como um processo de recontextualização do discurso científico para o discurso geral; associado à Teoria das Representações Sociais, que permite a reflexão em torno da construção do conhecimento pelo indivíduo, grupo, ou ser social, a partir de aspectos socioculturais. Buscamos, pois, analisar o tratamento linguístico-discursivo das informações divulgadas sobre temas vistos como tabus sexuais, na reportagem Por que os homens têm peitos?, publicada em 2008, na revista Superinteressante, destacando-se como o conhecimento em questão é representado socialmente ao se considerar a linha editorial desta revista. O texto consegue angariar um público jovem interessado em discussões polêmicas relacionadas ao seu universo, mesmo que isso não signifique uma plena desmitificação do senso comum, ao contrário, embora o texto analisado se revista dessa intenção, pode-se observar (re)produções de representações sociais em nossa sociedade contemporânea.

Palavras-chave


Análise do Discurso; Divulgação Científica; Representações Sociais; Tabu; Superinteressante

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.