O material melodramático na forma cinematográfica de Ken Loach

Cristiane Toledo Maria

Resumo


Este artigo discute o projeto estético-político do cineasta inglês Ken Loach dentro da história da arte política, e como fruto de um processo histórico de crise da esquerda e fragmentação da classe trabalhadora, intensificado durante a segunda metade do século XX, especialmente em países como a Inglaterra. Observamos de que maneira a obra de Ken Loach cria uma forma que realiza um resgate de materiais melodramáticos, e as consequências de tal escolha formal para o conteúdo político de seus filmes. O filme usado como base para a análise é Terra e Liberdade (Land and Freedom, 1995), cuja forma e conteúdo, além de discutirem a guerra civil espanhola e sua relação com o contexto britânico do final do século XX, trazem à tona a discussão sobre o papel do cinema político e suas possibilidades e limites dentro da indústria cultural.

Palavras-chave


Ken Loach; Cinema político; Melodrama; Cultura e sociedade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v7e12012169-179

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.