Trabalho e memória em A última noite, de Robert Altman

Marcos César de Paula Soares

Resumo


Este ensaio discute o último filme do cineasta Robert Altman (A última noite, 2006) com o objetivo de pensar sobre os modos como o filme reflete a respeito dos modos de trabalho contemporâneos e sobre o papel da memória histórica como resistência aos assaltos que o indústria cultura tem realizado contra o conjunto de seus trabalhadores.

Palavras-chave


Cinema norte-americano; Robert Altman; Pós-modernismo; Memória

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v6e12011217-231

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.