Poéticas para uma micropolítica institucional

Paola Basso Menna Barreto Gomes Zordan

Resumo


Os liames do poder sobre a vida e o corpo são questionados através de proposições poéticas que versam sobre as amarras institucionais, o produtivismo acadêmico e suas submissões. Sem fazer uma análise pormenorizada das formas históricas de dominação sobre corpos, da servidão, do valor do trabalho em salas de aula e do trabalho das mulheres, especialmente o de professoras e artistas infames, o artigo traz esses elementos a fim de tensionar o poder que perpassa os cruzamentos entre a arte e a educação. Numa perspectiva micropolítica, com Deleuze, Guattari e Foucault, este trabalho trata dos aparelhos de captura e procura mostrar as forças imanentes a um estudo e a um espaço que reverbere o que se cria. Pensa-se a constituição de um studium que possibilite a criação de um spatium qorpo pautado pela liberdade intelectual.

Palavras-chave


Submissão; Poder; Corpo; Aparelhos de captura

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v11e22016273-285

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.