SEIS DIGRESSÕES SOBRE O HERÓI IMAGENS, SIGNOS, IDIOMAS

Joaquim Brasil Fontes

Resumo


Retomando, na Eneida, a tradição grega do heroi épico, Virgílio a prolonga e transforma em profundidade, inscrevendo-a no horizonte espiritual e linguístico do mundo romano. Este artigo acompanha momentos deste trabalho de reescrita intertextual, assinalando seus pontos nodais: catástrofe/fundamento; destino/extravio; mênis/pietas; imortal/mortal; os dois rostos da Fama; dinamismo/contingência. 


Palavras-chave


Antinomias do heroi; Intertextualidade; Imagens; Signos; Idiomas poéticos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v9e22014295-310

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.