OBSCENIDADE REFLETIDA: NOÇÕES E RESSONÂNCIAS PORNOGRÁFICAS

Luciene Galvão Viana, Luciana Vieira

Resumo


O presente artigo tem por objetivo discutir articulações teóricas e proposições conceituais relativas à investigação pornográfica. Para tanto, utilizamos dados de uma busca textual no banco de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e na Scientific Electronic Library Online (Scielo), no período de julho a dezembro de 2012, e uma revisão dos estudos sobre a investigação pornográfica no Brasil, que tem se debruçado sobre a temática tomando como referência convenções de sexualidade e erotismo e o mercado do sexo. Argumentamos que é fundamental considerar uma perspectiva histórica ao tratar das produções pornográficas de modo a rejeitar interpretações invariavelmente homogêneas, unívocas e reducionistas. Tal argumento se baseia ainda na ideia de que a obscenidade, um dos elementos-chave nessas produções, implica jogos discursivos que são múltiplos, dispersos e ambíguos e que, apenas contingencialmente, atingem contornos definidos. 


Palavras-chave


Pornografia; Obscenidade; Levantamento bibliográfico

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v9e22014197-214

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.