A redefinição continuada do lugar da canção popular na cultura brasileira contemporânea

Sylvia H. Cyntrão

Resumo


Este texto propõe-se a discutir a continuidade sempre redefinida da canção popular brasileira a partir da década dos anos 60 do século XX e de que forma manifesta-se contemporaneamente como vetor estético de representação, sendo um produto cultural que trabalha com a transfiguração do real, manipulando um capital simbólico coletivo. Entende-se seu criador como o sujeito que ressignifica esteticamente as tradições culturais. Este artigo tenta oferecer algumas pistas sobre o lugar social e existencial do cancionista hoje, no Brasil.

Palavras-chave


Cultura; Imaginário; Canção contemporânea

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v9e1201447-55

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.