Canção popular: notas sobre a revocalização do logos

Leonardo Davino de Oliveira

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de debater o processo de emudecimento do logos poético ao longo do tempo, a partir da análise de algumas canções populares. Apoiados nas observações levadas a público por Adriana Cavarero no livro Vozes plurais: filosofia da expressão vocal (2011), investigamos a presença dos “animais vocálicos”, tomando como exemplo a conhecida fábula da formiga e da cigarra de La Fontaine, passamos pelas avaliação da lírica como “voz do coração” e audição das sereias “mulheres que cantam” como signos da ontologia da poesia e da canção popular, até a polifonia vocal da mitopoética de Macunaíma, como representante de um ensaio sobre o Brasil.

Palavras-chave


Logos; Voz; Poesia; Canção

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v9e1201413-28

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.