O hibridismo genealógico: O cego de Joaquim Manuel de Macedo

Fernanda Verdasca Botton

Resumo


Na tragédia grega, a figura do cego é comumente ligada à sabedoria e à agudeza de sentidos. Na peça teatral O cego, de Joaquim Manuel de Macedo, entretanto, a ausência da visão física reúne em Paulo o subjetivismo romântico e o inexorável destino dos heróis trágicos. Além disso, no desenrolar da ação, a cegueira de Paulo trará aos demais personagens da trama outros princípios ligados ao drama e à tragédia clássica. Sendo assim, analisando os elementos constitutivos de O cego, o presente artigo visa revelar o hibridismo genealógico presente na construção deste texto dramatúrgico de Macedo.

Palavras-chave


Tragédia; Drama; Macedo

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v8e22013339-351

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.