Deslocamentos do popular no cinema brasileiro: religião e relações raciais em O Amuleto de Ogum (1974)

Pedro Vinicius Asterito Lapera

Resumo


Neste artigo, pretendemos abordar o cinema brasileiro da década de 1970 e elegemos como foco da análise o filme O Amuleto de Ogum, dirigido por Nelson Pereira dos Santos em 1973-74. Escolhemos deter-nos na centralidade ocupada pelos rituais afro-brasileiros tanto na narrativa fílmica quanto em sua recepção. Partimos da seguinte questão: como o filme incorpora os rituais afro-brasileiros à sua narrativa e, portanto, à sua representação da cultura popular? Adotamos a hipótese de que, na conexão entre os aspectos rituais e extra-rituais, O Amuleto de Ogum revela algumas características das relações raciais e sua hierarquização evidenciada tanto nas experiências cotidianas quanto nas representações veiculadas pela cultura de massa.

Palavras-chave


Cinema brasileiro; Rituais; Amuleto de Ogum; Cultura negra

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v8e22013177-190

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.