Instantâneos móveis

Luiz Felipe Soares

Resumo


A magia continua sendo valor central na cultura ocidental, chegando a ser constitutiva do próprio racionalismo. Considerar a imagem como lugar de operação da magia – mais do que como representação disciplinada – continua sendo gesto (ou desejo) cultivado. O movimento interno a fotos e quadros pintados no mundo bruxo da série Harry Potter (livros e filmes) faz ver em ação a noção bergsoniana de passado e, ao mesmo tempo, em meio à luta contra o fascismo (bruxo), a noção benjaminiana de história.

Palavras-chave


Magia; Passado; Fascismo; Imagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v0e02009215-226

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.