A multidão em três atos: Poe, Echeverría, Fonseca

João Nilson Pereira de Alencar

Resumo


Análise das narrativas "O homem da multidão", de Poe, "El matadero", de Esteban Echeverría, e  "Relato de ocorrência em que qualquer semelhança não é mera coincidência", de Rubem Fonseca, com o objetivo de mostrar três momentos da ficcionalização das noções de multidão, povo e massa: no primeiro, a busca pela identidade, no segundo, a ritualização da morte e no terceiro, a barbárie pós-moderna.

Palavras-chave


Literatura; Teoria literária

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v2e1200719-24

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.