O uso de recursos sonoros pelos naturólogo

Letícia Petruz de Souza, Ana Léa Maranhão

Resumo


A pesquisa teve como objetivo verifcar a utilização dos recursos sonoros, sons e músicas, pelos naturólogos nos atendimentos, a forma como são utilizados para compor um ambiente com uma escuta acolhedora, a participação do interagente nesse processo. Verifcou-se a importância que é dada para a escolha de um repertório sonoro-musical, condizente com os objetivos do processo naturológico, que visa o cuidado e atenção à saúde através de uma integração de práticas naturais, uma visão multidimensional do processo saúde-doença e uma relação de interagência. Tratou-se de um estudo observacional/descritivo de delineamento transversal, de natureza quantitativa. A amostra incluiu 53 naturólogos formados pelas instituições Universidade do Sul de Santa Catarina e Universidade Anhembi Morumbi, que atuam no âmbito clínico há no mínimo seis meses. De modo geral, a maior parte dos naturólogos são graduados pela UNISUL; utilizam os recursos sonoros em atendimento, como som ambiente, por meio de música gravada; tem pouco conhecimento musical; utiliza algum critério para escolha do som a ser colocado. Este estudo pode contribuir na estruturação dos cursos de Naturologia e na profssão e incentivar o uso consciente dos recursos sonoros nos atendimentos naturológicos, a fm de acrescentar e auxiliar o processo terapêutico, compondo um ambiente adequado para alcançar os objetivos propostos.

Palavras-chave


Recursos sonoros em terapia; Uso terapêutico da música; Naturologia.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/cntc.v7e12201843-50

Cad. naturol. terap. complem. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, 2316-915X

Licença Creative Commons
O trabalho Cadernos de Naturologia e Terapias Complementares está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/CNTC.