Técnica da silhueta e escuta corporal como instrumento de ampliaçãoda percepção corporal e contato com a visão simbólica

Bruno Jose Esteves, Karin Katekaru

Resumo


Em busca do cuidado integral do interagente, o naturólogo tem como recurso o uso da prática de arteterapia silhueta corporal associada à escuta corporal. Este estudo tem por objetivo aprofundar o conheci¬mento sobre como essas técnicas influenciam na percepção corporal, bem como compreender as associações simbólicas surgidas em sua aplicação. Material e método: Foram utilizados papel pardo, tinta guache, pincéis, giz de cera, recortes de revistas variadas, tesoura, cola e papel sulfite. Esta pesquisa caracteriza-se como uma pesquisa explo¬ratória de natureza qualitativa. As unidades observacionais foram as escutas corporais e as silhuetas corporais, bem como o fenômeno em si, a realização da prática da silhueta e o depoimento das 6 participan¬tes sobre estas. Os dados obtidos foram analisados e categorizados de acordo com os conteúdos surgidos. Resultados e discussão: a prática possibilitou que as participantes entrassem em contato e expressas¬sem o modo como elas percebem e lidam com cada parte de seu cor¬po, assim, 5 dentre as 6 participantes relataram que a prática ampliou a percepção corporal. Um dos aspectos mais marcantes foram a am¬pliação da percepção sobre a autoestima e o autocuidado. Os resulta¬dos mostraram maior familiaridade com a cabeça, que está ligado ao excesso de pensamentos/racionalização e corrobora para a negação do lado sentimental. 


Palavras-chave


Percepção Corporal; Simbolismo; Silhueta Corporal; Escuta Corporal; Naturologia.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/cntc.v5e9201623-35

Cad. naturol. terap. complem. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, 2316-915X

Licença Creative Commons
O trabalho Cadernos de Naturologia e Terapias Complementares está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/CNTC.