A segurança de suplementos para perda de peso contendo guaraná: uma mini-revisão

Igho Onakpoya, Edzard Ernst

Resumo


Centenas de preparações à base de plantas são atualmente comercializadas como suplementos para perda de peso, mas a segurança de vários destes é incerta.O suplemento que tem gerado interesse é o guaraná. Guaraná é um componente comum de diversas preparações de ervas, e é normalmente comercializado como um auxiliar à perda de peso e como um potenciador de exercício. Preocupações têm sido levantadas sobre a segurança do guaraná. Vários relatos de casos indicam possíveis riscos à saúde associados ao uso de guaraná. A literatura relata casos envolvendo o uso de suplementos com guaraná utilizado sozinho ou em combinação com outros produtos. Foram revisados os estudos clínicos e relatos de caso que descreveram eventos adversos. Foram encontrados 14 artigos com relatos de eventos adversos. Estes incluíram arritmias cardíacas, convulsões, necrose tubular aguda, insuficiência hepática e rabdomiólise. Eventos adversos ocorreram em pessoas que tomaram suplementos ou bebidas contendo guaraná, assim como em indivíduos que consomem guaraná somente em comprimidos ou bebidas. Não houve eventos adversos em um ensaio clínico com doses aparentemente baixas de cafeína no extrato de guaraná. Os profissionais de saúde devem ser mais atentos para possíveis eventos adversos em pacientes que consomem guaraná. O cuidado deve ser exercido em indivíduos que consomem este suplemento, e uma maior vigilância é necessária para monitorar adequadamente os eventos adversos associados como uso crônico.

Palavras-chave


Guaraná/eventos adversos; Perda de peso; Relatos de caso; Ensaios clínico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/cntc.v1e1201245-50

Cad. naturol. terap. complem. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, 2316-915X

Licença Creative Commons
O trabalho Cadernos de Naturologia e Terapias Complementares está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/CNTC.